“Em Algum Lugar nas Estrelas”, de Clare Vanderpool, é uma sensível obra de fantasia e realidade

É importante deixar claro, para começo de conversa, que Em Algum Lugar nas Estrelas não é o tipo de livro que se define. Não existe a possibilidade de afirmar que o livro é isso ou aquilo com total convicção, portanto, o que escrevo aqui não é uma definição absoluta, mas sim a forma como o enxerguei durante a leitura. Daqui em diante, tudo se trata de como me sinto com relação ao livro no momento, e talvez essa seja a única forma de analisar um livro como esse – colocar pra fora o atual sentimento. Vou usar algumas definições, sim, para esclarecer o que penso sobre a obra, mas essas são as minhas definições. Em Algum Lugar nas Estrelas não se define por completo.

Leia também: 5 livros para NÃO subestimar em 2016

EM ALGUM LUGAR NA REALIDADE – Jack Baker

estrelas_1

Tudo tem inicio quando Jack Baker se vê na necessidade de realizar uma mudança, saindo da cidade de Kansas para viver e estudar em um colégio militar localizado no Maine. Jack é apenas um garoto que perdeu sua mãe recentemente, e seu pai, um Capitão da Marinha, decide que o melhor para o futuro do filho seria o colégio no Maine. É com isso que o leitor é convidado a conhecer a história de um personagem cuja vida está em plena mudança; um convite para conhecer e acompanhar a rotina de quem caminha ao encontra da dificuldade. Apesar da pouca idade, Jack Baker demonstra ser um garoto maduro – a perda da mãe, a distância do pai e de qualquer figura próxima o fez amadurecer muito rápido. Não digo que Jack é um personagem completamente firme e seguro de si, pois é evidente desde o começo que seus pensamentos são permeados por certa insegurança, algo completamente normal para sua atual condição. Porém, Jack anda – ou andava – muito próximo daquilo que conhecemos como realidade, até o momento em que ele conhece outro garoto: seu nome é Early Auden.

EM ALGUM LUGAR NA FANTASIA – Early Auden

estrelas_2

Early Auden não é um garoto dos mais comuns, é possível perceber isso observando seu modo de agir, começando com sua peculiar relação com a música: segunda-feira é dia de Louis Armstrong; quarta-feira é Frank Sinatra; sexta-feira é Glenn Miller; domingo é Mozart e, quando chove, é sempre Billie Holiday. Early é um verdadeiro enigma, vive fechado em seus pensamentos ao ponto de estudar no colégio militar há anos e ser considerado um estranho por todos. Embora seja difícil compreende-lo e estabelecer contato seja inviável, Jack Baker consegue isso. Early e Jack acabam se conhecendo no colégio militar e tendo suas histórias cruzadas, gerando a partir disso uma experiência que mistura realidade e fantasia, sendo que a fantasia – ou apenas outro tipo de realidade, eis a questão – estará sempre ligada a Early.

EM ALGUM LUGAR NO MAINE – Ambientação

estrelas_3

O Maine, muito conhecido por fãs de Stephen King, é o local onde todo a narrativa se desenvolve. Não dei muita importância para o local no começo do livro, mas depois, com todo o desenvolvimento da história, a admiração foi inevitável. Clare Vanderpool constrói um lindo Maine na cabeça do leitor, usando e aproveitando a natureza em seu favor. Em Algum Lugar nas Estrelas não se passa em um lugar fictício – usa o famoso Maine, sem invenção – para dar vida a sua fantasia. É com muita competência que a autora consegue criar uma ambientação deslumbrante para unir realidade e fantasia.

EM ALGUM LUGAR NO CORAÇÃO – Sentimentos

estrelas_5

Em Algum Lugar nas Estrelas é, acima de tudo, um livro para ser sentido. É possível sentir a emoção dos personagens, a paixão deles por alguém importante, o carinho em suas ações, a vontade de seguir em frente, manter a esperança viva e acreditar em cada escolha – tudo é sentido, tudo parece estar próximo do leitor. A obra não falha em seu relacionamento com o leitor, conseguindo mantê-lo sempre interessado no que vem adiante, criando – com delicadeza – uma forte ligação emotiva. Não tenho dúvidas com relação a capacidade que Em Algum Lugar nas Estrelas possui em conquistar seu público. É uma obra que irá marcar definitivamente quem lhe der uma oportunidade, tudo em sua forma colabora para criar uma experiência inesquecível.

Espero, sinceramente, que muitas pessoas descubram e se interessem por esse livro, pois tenho certeza da sua qualidade e da recompensa que é terminar sua história e permanecer com ela em algum lugar – comigo, ela permanecerá no coração.

Livro recebido em parceria com a DarkSide®

 

 

4 comentários sobre ““Em Algum Lugar nas Estrelas”, de Clare Vanderpool, é uma sensível obra de fantasia e realidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s