Resenha | O Demonologista, uma jornada que vai além do bem e do mal

O personagem que dá título ao best-seller internacional é David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas um boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma.

Sabe aqueles livros que já nascem com jeitão de clássico? O Demonologista (adicione ao skoob) é um ótimo exemplo disso. “Esse livro será um grande clássico”, foi o que pensei quando ele estava prestes a ser lançado. Agora com a leitura finalizada tenho certeza disso.

O livro conta a história de David Ullman, um professor de literatura e estudioso da obra Paraiso Perdido, de John Milton. David vive uma fase complicada, seu casamento está desabando e as únicas coisas de importância para ele nessa fase se resumem em sua filha Tess (ele é um pai devotado) e sua amiga Elaine O’ Brien. Quando David recebe de forma estranha um convite para uma viagem, as coisas começam a mudar definitivamente. A narrativa apresenta elementos ligados ao lado sobrenatural e religioso. O Perseguidor, O Inominável, conspirações e almas são alguns dos elementos que entram na jornada do protagonista. Todas as ações de David visam recuperar e assegurar o bem de sua filha, que foi tomada por aquilo que podemos definir como algum demônio.

O suspense toma conta da narrativa nesse ponto, quando não sabemos exatamente o que e muito menos como o protagonista deve agir para alcançar essa força que mantém sua filha em algum lugar. Para onde ir? O que seguir? Tudo parece fazer parte de um jogo psicológico, onde leitor e protagonista se transformam em uma única coisa, ambos tentando decifrar sinais. Com tudo isso o sobrenatural acaba ganhando espaço no enredo, como já é de se esperar. Vozes, imagens, doença, filmagem, possessão demoníaca e outras coisas do que é chamado de Outro Lugar se juntam e transforma o clima da história uma mescla de suspense e terror de alta qualidade. As viagens inicialmente sem destino de David Ullman o transforma em um personagem com várias camadas, crescendo de forma espetacular durante o livro. O’Brien também merece destaque, ela é uma personagem muito inteligente e carismática. A pessoa perfeita para estar ao lado de David nessa jornada. Já a pequena Tess, mesmo não estando “fisicamente” presente na maior parte do livro, consegue ser uma personagem forte e madura.

O autor Andrew Pyper surpreende em O Demonologista ao ponto de me deixar muito curioso com relação as suas outras obras. Eu realmente nunca havia lido nada parecido, é uma escrita muito prazerosa que acerta em cheio em todos os aspectos. O livro faz o leitor refletir sua opinião com relação ao mundo sobrenatural. Tudo é bem amarrado, nenhum detalhe fica para trás. Terror e suspense desenvolvido de maneira magistral, talvez o melhor livro do gênero que nós leitores vamos encontrar em 2015. Se você ainda tem dúvida, trate de deixá-la de lado nesse exato momento, essa é uma das obras mais originais que você terá a oportunidade de ler em sua vida. A influência do poema clássico Paraiso Perdido só torna as coisas melhores. A dica acaba de ser dada, agora é hora de você tirar suas conclusões.

Andrew Pyper (1968) é o premiado autor de seis romances, entre eles Lost Girls (1999), vencedor do Arthur Ellis Award, selecionado pelo New York Times como um dos livros do ano, e best-seller nas listas do New York Times e do Times (Inglaterra). Seu livro The Killing Circle (2008) foi eleito o melhor romance policial do ano pelo New York Times. Três romances de Pyper, incluindo O Demonologista, estão sendo adaptados para o cinema.

Leia: uma conversa com Andrew Pyper

Mais uma vez a DarkSide Books se supera e entrega um material de alta qualidade. A edição possui capa dura, formato 14x21cm, 320 páginas, papel de qualidade e fita para marcar página. Diagramação perfeita e fonte em bom tamanho. O que achei mais bonito nessa edição foi o efeito aplicado na lombada, uma textura que simula desgaste. Além do romance O Demonologista a edição conta com ilustrações de Gustave Doré e textos que explicam melhor a vida e obra de John Milton, autor de Paraiso Perdido. Vale muito a pena ter esse livro em sua estante.

✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪

Esse livro é uma cortesia da DarkSide® Books, editora parceira do blog. Acesse o site e redes sociais para mais informações sobre esse e outros livros da editora.

Facebook | Twitter | Instagram | G+ | YouTube

11 comentários sobre “Resenha | O Demonologista, uma jornada que vai além do bem e do mal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s