Resenha | Psicose, o livro de Robert Bloch que deu origem ao clássico filme de Alfred Hitchcock

Psicose, o clássico de Robert Bloch, foi publicado originalmente em 1959, livremente inspirado no caso do assassino de Wisconsin, Ed Gein. Livro que deu origem ao mais famoso filme de suspense de todos os tempos. Psicose conta a história de Mary Crane, que foge após roubar o dinheiro que foi confiado a ela depositar num banco. Ela então vai parar no Bates Motel, cujo proprietário é Norman Bates, um homem atormentado por sua mãe controladora.

Como a grande maioria, meu primeiro contato com Psicose foi através do filme de Alfred Hitchcock. Fiquei abismado com o filme e sedento por mais daquilo. Foi nesse período que descobri que o filme de Hitchcock era uma adaptação do livro de Robert Bloch. Como um bom fã da literatura de terror e mistério, logo inclui o livro na minha lista de desejos. É claro que tendo assistido o filme eu já sabia o enredo, mas isso não me deixou com menos vontade de ler o livro, pelo contrário, a vontade e experiência em ler o original foi ainda maior e melhor. Não sou o tipo de pessoa que fica comparando livro com filme para saber qual é melhor, mas com Psicose me arrisco em dizer que o livro de Robert Bloch é superior. Não me entendam mal, isso não significa que o filme de Hitchcock é ruim, apenas acho a experiência do livro superior.

Todos já conhecem de certa forma sobre o que se trata Psicose, mesmo os que ainda não leram/assistiram, portanto, não preciso me prolongar muito na apresentação da história, vou citar o básico para que você entenda o porquê deve ler essa obra.

Bom, a trama se desenvolve com a história de Norman Bates, Norma Bates e Mary Crane. Norman é um homem de meia idade que administra um hotel (o famoso Bates Motel) com Norma, sua mãe que tem como característica principal ser muito dominadora. Os dois possuem uma ligação enorme, pois cresceram sozinhos sem a presença do pai. Agora, a administração do hotel fica por conta de Norman, já que sua mãe está doente. Já Mary Crane é uma moça bonita que trabalha em um escritório. Em certa ocasião, Mary é encarregada pelo seu patrão de levar uma quantia de quarente mil dólares para o banco. É com isso que Mary se perde tomando uma atitude inesperada: resolve fugir com o dinheiro para viver com seu noivo. É nessa fuga que a moça acaba parando no Bates Motel coisas estranhas começam a acontecer. Isso é o suficiente, acredito que o leitor precisa descobrir o restante da trama por conta própria. Quanto mais “no escuro” você entrar na história, melhor será a experiência.

Com relação à escrita de Robert Bloch, a palavra correta para defini-la é genial. Não é atoa que Alfred Hitchcock ficou tão impressionado e comprou os três mil exemplares disponíveis na época e trancafiou em um galpão, com a intenção de manter o desfecho do livro em segredo para fazer a sua adaptação para o cinema.

“Meu filme Psicose veio todo do livro de Robert Bloch.” (Alfred Hichcock)

Psicose é um clássico indispensável para qualquer apreciador de histórias de terror e mistério. É uma obra atemporal. Se você ainda não teve o prazer de ler esse livro, procure fazer o mais rápido possível, pois você vai querer repetir essa experiência muitas vezes na sua vida.

Robert Albert Bloch (Chicago, 5 de abril de 1917 — Los Angeles, 23 de setembro de 1994), foi um conceituado escritor norte-americano, mais conhecido pelo seu romance de horror Psicose (1959). Posteriormente a história foi adaptada para cinema pelo célebre realizador Alfred Hitchcock, em que Janet Leigh e Anthony Perkins fizeram parte do elenco. Foi também conhecido como roteirista e um autor prolífico no gênero da ficção científica.

Essa é a edição em brochura da DarkSide Books. Além do catálogo voltado para o gênero do terror e da fantasia, a editora também tem um projeto gráfico muito bonito. Nessa edição de Psicose temos folhas de ótima qualidade, diagramação e tamanho de fonte que contribuem para uma leitura prazerosa. Também apresenta algumas ilustrações e a divisão de capítulos foi feita de forma caprichada. Uma excelente edição, tanto para quem quer apenas ler como para aqueles que (assim como eu) são colecionadores e possuem um carinho especial por seus livros.

✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪

10 comentários sobre “Resenha | Psicose, o livro de Robert Bloch que deu origem ao clássico filme de Alfred Hitchcock

  1. Geralmente os livros realmente são melhores porque a gente tem a liberdade de imaginar como quisermos. E ah, permita-me lhe indicar um livro, ainda falando sobre este assunto: Realidades Adaptadas. São contos do Philip K. Dick que inspiraram ou viraram filmes. É bem ibteressante para observar na pratica essa mudança para as telas! Recomendo. 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    • Pois é, Jaqueline. Estou com vontade de ler algo do Philip K. Dick faz tempo, principalmente esse que você citou por se tratar de contos, eu amo contos ❤

      Curtir

  2. Pense em uma pessoa medrosa?! Sou eu. Os filme de Alfred Hitchcock sempre me causaram medo rs. Já percebeu que tem filme que ao vermos ficamos com a impressão, que é livro? Esse foi um. O livro é lindo. É o tipo de livro que vale a pena comprar. =D

    Curtido por 1 pessoa

    • Realmente, os filmes do Hitchcock dão aquele medo bom de se sentir, mas o suspense também aparece de forma muito forte. O livro vale muito a pena, considero até melhor que o filme! Obrigado pela visita ❤

      Curtido por 1 pessoa

  3. Também descobri a história de Norman Bates pelo filme, mas, ao contrário de você, acho que a adaptação de Hithcock é ainda melhor do que o livro. Mas de qualquer forma as duas versões valem muito a pena, é?
    E a Darkside caprichou demais. A minha edição é a em capa dura. Um dos livros mais lindos da minha coleção.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    Curtido por 1 pessoa

    • O livro e o filme são excelentes. eu continuo preferindo o livro, mas amo o filme e assisto com frequência. Conheço essa edição capa dura que você citou, um dia terei essa também para deixar a coleção mais bonita. Obrigado pelo comentário!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s