Conto | O Coração Denunciador, meu primeiro contato com a obra de Edgar Allan Poe

Uma hora ele teria que aparecer por aqui. Essa hora acaba de chegar. Vou falar um pouco sobre Edgar Allan Poe, o mestre do terror e do suspense. Para a estreia desse mestre aqui no blog, resolvi comentar o conto “O Coração Denunciador”, um dos meus contos favoritos do autor e que tem um significado especial para mim.

Quando digo que esse conto possui um significado especial, estou me referindo ao impacto que o conto causou em mim quando o descobri. Para que vocês possam ter uma ideia, esse foi o primeiro conto que li do Poe e foi responsável por despertar em mim um enorme gosto pela literatura em geral. Foi esse o ponto de partida, onde Edgar Allan Poe me conquistou por completo e fez com que eu me interessasse em buscar cada vez mais suas obras.

Mas sobre o que fala o conto? Bom, a narrativa gira em torno de dois homens – um velho e um “maluco”. O homem mais jovem relata a história de como ele começou a ficar perturbado com a figura do velho. Para ser mais exato, o que o incomodava era o “olho de abutre” do velho. O personagem principal começa a sofrer um incomodo tão grande com o velho que decide achar uma maneira para acabar com isso. Como vocês já sabem, não posso entregar muitos detalhes do conto para não estragar a experiência de quem ainda vai ler, mas o que posso afirmar é que o cenário que o leitor vai encontrar é totalmente envolvente e tenebroso. Imagine um maníaco, um velho, uma casa daquelas antigas e noites de perturbação. Você vai encontrar isso e outras coisas/cenas do tipo nessa obra.

“Ele nunca me fizera mal. Ele nunca me insultara. Pelo ouro dele eu não nutria desejo. Penso que foi o olho dele! Sim, foi isso! Tinha um olho de abutre, um olho azul pálido recoberto por uma película.”

Na minha primeira leitura fiquei pensando em como alguém podia escrever algo tão incrível de forma tão simples e precisa. Depois, quando reli esse e conheci outros contos do autor, entendi que para o mestre isso era completamente normal. Já perdi até a conta de quantas vezes li esse conto, a sensação nunca é a mesma, parece que sempre encontro algo novo. Ou será que são sentimentos novos? O que sei é que  Edgar Allan Poe é realmente o mestre do terror e do suspense, ninguém supera o ritmo e clima que ele conseguiu imprimir em suas histórias. Se existe alguém responsável por me introduzir nesse lado dark da literatura, esse alguém é Edgar Allan Poe.

Agora me diga: você já leu Poe? Se sim, meus parabéns, continue assim. Se ainda não leu, minha dica é que comece o quanto antes, garanto que não vai se arrepender. Essa foi a primeira aparição do mestre aqui no blog, futuramente ele irá voltar, portanto, fique de olho – a não ser que você tenha um “olho de abutre”.

✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪ ✪

2 comentários sobre “Conto | O Coração Denunciador, meu primeiro contato com a obra de Edgar Allan Poe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s