Música | O começo assustador do Black Sabbath

Quem nunca ouviu Black Sabbath? Impossível. A banda dos roqueiros de Birmingham, Inglaterra, foi formada em 1968 e logo se destacou no cenário da música pesada que até então não tinha sido tão bem explorada. Tudo começou quando Ozzy Osbourne, Tony Iommi, Geezer Butler e Bill Ward “se reuniram” e decidiram o tipo de som que o grupo iria desenvolver. A escolha foi um som pesado e aterrorizador, um som com capacidade de chacoalhar as pessoas. Ora, se naquela época as pessoas já pagavam para sentir medo com filmes, por que não pagariam para sentir o mesmo com música?

Vamos falar sobre o primeiro álbum da banda que chegou ao mundo com o mesmo nome da banda – “Black Sabbath” – trabalho que deu origem ao gênero Heavy Metal. Para ajudar no clima obscuro, o álbum foi lançado em uma sexta-feira 13.  O famoso álbum por mais incrível que parece levou apenas um dia para ser gravado, como confirma o guitarrista Tony Iommi:

“Entramos no estúdio e fizemos tudo num dia só: tocamos nosso repertório daquele tempo e pronto. Achamos até que um dia era tempo demais [para gravar um disco], então viajamos no dia seguinte para tocar na Suíça por um cachê de 20 libras”.

O álbum é composto por oito faixas, são elas: “Black Sabbath”, “The Wizard”, “Behind the Wall of Sleep”, “N.I.B.”, “Evil Woman”, “Sleeping Village”, “Warning” e “Wicked World”. (escute aqui)

O disco não demorou para ser aceito pelo público, é um trabalho realmente assustador. Logo na introdução temos um clima sinistro acompanhado pela voz de Ozzy que profere uma letra de arrepiar cada fio de cabelo:

Big black shape with eyes of fire /Telling people their desire / Satan’s sitting there, he’s smiling / Watch those flames get higher and higher / Oh no, no, please God help me!”

Outra faixa com esse ar tenebroso e ao mesmo tempo engraçado é “N.I.B.“, onde Lúcifer se apaixona por uma mulher. Aqui o destaque vai para Geezer Butler no baixo.

“Now I have you with me, under my power / Our love grows stronger now with every hour /Look into my eyes, you’ll see who I am / My name is Lucifer, please take my hand”

É claro que não posso deixar de comentar a capa do álbum. Temos a imagem de uma mulher sinistra vestida de preto em frente de uma casa muito macabra. É minha capa favorita entre todos os álbuns da banda, já usei (e ainda uso) a imagem dessa capa em diversas situações, é simplesmente assustadora e combina perfeitamente com a sonoridade do álbum. Experimente pegar essa capa em um ambiente com pouca luz e começar a ouvir “Black Sabbath”, a faixa-título. Depois volte aqui e me diga como foi sua experiência.

Voltando para as músicas, é nessa pegada pesada e assustadora que a banda continua, falando sobre feiticeiros, sombras, demônios, escuridão e outras coisas assustadoras. Em nenhum momento o álbum perde o seu toque de terror, a química dos integrantes funciona perfeitamente e até mesmo a voz de Ozzy (que não é a melhor coisa do mundo) combina com o clima explorado no álbum. Esse é com certeza um dos maiores álbuns de rock pesado de todos os tempos, podemos dizer que foi o “start” para esse tipo de música, a partir daqui muitas outras bandas iriam explorar esse som que o Black Sabbath deu origem. Outros trabalhos da banda tiveram essa mesma pegada, mas vou deixar para falar disso no futuro. Encerro essa matéria com uma certeza: a obra do Black Sabbath é eterna. Agora corra e vá escutar os mestres da música pesada e aterrorizante.

NOTA DO ÁLBUM – 10/10

Banda: Black Sabbath | Ano de lançamento: 1970 | Gênero: Heavy Metal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s